Curiosity está pronto a partir para Marte

23-11-2011 13:03

Laboratório ambulante da NASA pode abandonar a Terra já no próximo sábado

O todo o terreno Curiosity já está preparado para cumprir a missão para a qual foi construído: explorar Marte. A data prevista para o lançamento é sábado. Mas poderá estender-se até dia 18 de Dezembro. O veículo vai partir num foguetão Atlas V, da base espacial do Cabo Canaveral, na Florida, EUA. Vai percorrer 570 milhões de quilómetros até chegar ao planeta Vermelho, em Agosto de 2012. A missão chama-se Mars Science Laboratory e custa 2500 milhões de dólares (1850 milhões de euros).

 

 

Com quase 900 quilogramas, três metros de comprimento e 2,2 de altura, o Curiosity é o maior veículo de superfície desenhado para o solo de Marte. A sua construção e funcionalidades baseiam-se na experiência adquirida pelos seus predecessores, o Sojourner, o Spirit e o Opportunity, veículos que a NASA começou a enviar para Marte em 1997.

O destino específico da Curiosity é a cratera Gale, perto do equador de Marte. Este local é importante para a investigação porque a presença de argilas e as características geológicas indicam a presença de água.

O objectivo do actual programa de exploração será determinar se terá existido ou poderá existir em Marte alguma forma. No entanto, a Curiosity não está preparada para identificar formas microbianas que existam hoje. A missão deste laboratório sobre rodas é recolher dados para averiguar se o planeta terá tido condições de habitabilidade.

Neste aspecto, o Curiosity está mais avançado que os seus predecessores, estando preparado para seguir a “pista do carbono”. Se houver a confirmação de que terá havido condições de habitabilidade, serão desenhados veículos que procurarão sinais de vida.

O Curiosity leva a bordo dez instrumentos científicos. Incluem-se aqui câmaras de alta definição, laser para análises a rochas, sensor de partículas de origem solar de alta energia, um espectroscópio de raio-X para determinar a composição das amostras geológicas e três recipientes de análises.

Tem também um perfurador que fará buracos até cinco centímetros para recolher amostras que não estejam expostas. Outro dispositivo, preparado pela Agência Espacial Russa Roscosmos pode disparar neutrões até meio metro abaixo do solo para detectar a presença de hidrogénio.

Uma estação meteorológica vai medir a velocidade e a direcção do vento, a pressão atmosférica, a temperatura e a radiação ultravioleta.

Site do Mars Science Laboratory

 

Fonte/adaptado de: Ciência Hoje

—————

Voltar