Harvard apresenta nova pirâmide dos alimentos

18-01-2012 12:35

O Departamento de Nutrição da Universidade de Harvard propôs substituir a pirâmide ou roda dos alimentos, apresentando a figura de um prato que mostre quantidades aconselháveis e incluindo exercício físico. Os especialistas dizem que esta sugestão "é baseada em investigação mais actual, sem interesses da indústria nem pressões políticas e, para além disso, dá recomendações mais específicas e precisas". O guia de alimentação designado por "My Plate" aventa ser mais informativo e intuitivo do que o modelo piramidal, já que as proporções dos alimentos a ingerir são mais explícitas. A proposta é encher metade do prato com fruta e legumes, um dos quartos restantes é para cereais e o outro é reservado a proteínas (recomendando peixe, aves, feijão e nozes), mas inclui ainda óleos vegetais e um copo de água, que pode também ser substituído por uma chávena de café ou chá (limitando para crianças).

A cota parte ocupada pelos cereais no prato refere-se a cereais integrais, sendo recomendado que se limite a ingestão de cereais "refinados". As fontes de proteínas aconselhadas são as carnes de aves, peixe e feijão, limitando a ingestão de carne vermelha e fumados como bacon e enchidos.


Quanto a óleos, é referida, em referência lateral, a vantagem do azeite de oliveira e os eventuais prejuízos de gorduras animais e trans (hidrogenadas). Esta nova pequena roda dos alimentos inclui ainda o exercício físico, um sector que até agora nunca tinha sido abordado. A sugestão principal deste esquema alimentar é ter um “prato colorido” e variado.

 

Alguns critícos apontam, no entanto, a demasiada simplicidade do esquema, o que pode levar a interpretações erradas das recomendações apresentadas.


Adaptadio de: Ciência Hoje