Novo teste para a detecção do cancro

06-01-2011 11:51

A gigante farmacêutica americana Johnson & Johnson fez um acordo com o Hospital Geral do Massachusetts para a comercialização de um teste sanguíneo capaz de detectar a mínima célula cancerígena, abrindo assim uma via para a maior eficácia dos tratamentos em doentes com cancro.
 

Para os cientistas, o novo teste sanguíneo, capaz de detectar células cancerígenas em circulação no sangue, graças a uma série de marcadores genéticos e de proteínas, deve poder vir a substituir as actuais técnicas de detecção, tais como mamografias, colonoscopias e biópsias.

O método, conhecido como microchip de circulação de célula cancerígena (Circulating Tumor Cell, CTC), foi classificado como um avanço revolucionário no diagnóstico do cancro, quando desenvolvido pela primeira vez há vários anos por médicos do Hospital Geral de Massachusetts.

O teste detecta células cancerígenas que se separaram de um tumor e circulam em níveis muito baixos no sangue.

A Johnson & Johnson uniu-se à Veridex, que é a única empresa a desenvolver uma versão do teste para o mercado americano, e com investigadores clínicos para desenvolver uma versão melhorada desta tecnologia.

—————

Voltar