Reveladas imagens da maior tempestade registada em Saturno

21-11-2011 15:58

Sonda Cassini, projecto da NASA e da ESA, vai continuar em missão até 2017

 

A tempestade gigante que assola Saturno há quase um ano tem sido constantemente captada pela sonda Cassini, da NASA. As imagens desta que é já considerada a maior e mais longa tempestade observada no planeta são agora tornadas públicas. A tormenta estendeu-se por 15 mil quilómetros no norte do planeta. As imagens começam com o nascimento, no dia 5 de Dezembro de 2010, de uma pequena mancha que se vai tornando cada vez maior até envolver todo o planeta, em finais de Janeiro de 2011.

 
No mesmo dia em que as câmaras de alta resolução da Cassini capturaram as primeiras imagens da tempestade, outros instrumentos detectaram a sua actividade eléctrica. A fase activa do temporal terminou
final do passado mês de Junho, mas as nuvens que esta gerou permanecem na atmosfera. Com um período de actividade de 200 dias, superou o recorde da tempestade da anterior, registada em 1903 e que durou 150 dias.
 

“A tempestade de Saturno parece-se mais com um vulcão do que com uma ocorrência climática terrestre. A pressão acumula-se durante vários anos antes que a tempestade se instale”, explica Andrew Ingersoll, membro da equipa de imagens da Cassini no Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena.

 Cassini  é um projecto conjunto da NASA, da Agência Espacial Europeia (ESA) e da Italiana (ASI). A sonda foi lançada para o espaço em Outubro de 1997 e chegou às imediações de Saturno em 2004 para iniciar o estudo de Titã, a maior lua do planeta.

Apesar da conclusão da actividade da sonda ter sido inicialmente programada para 2008, a NASA decidiu prolongar a missão até 2017, o que permitirá aos cientistas estudar as mudanças climáticas em Saturno e nas suas luas.

Fonte:  Ciência Hoje 

 

—————

Voltar