Vacina consegue bloquear acção da heroína no cérebro

09-05-2013 14:44

Tem por objectivo impedir que a droga e os seus produtos de degradação psicoactivos circulem na corrente sanguínea

 

Investigadores do Scripps Research Institute conseguiram demonstrar através de estudo pré-clínicos que um fármaco recentemente desenvolvido é capaz de bloquear a recaída em viciados em heroína. A investigação vem publicada na «Proceedings of the National Academy of Sciences».  A vacina tem por objectivo impedir que a droga e os seus produtos de degradação psicoactivos circulem na corrente sanguínea, impedindo-os de chegar ao cérebro. A heroína é metabolizada muito rapidamente para outro composto chamado 6-acetilmorfina, que segue para o cérebro e é responsável por grande parte do efeito que a droga produz.

 

 

A equipa desenvolveu uma vacina capaz de activar anticorpos contra a heroína, mas também contra 6-acetilmorfina e a morfina. Já alguns testes iniciais, mostraram que a vacina consegue alguns dos efeitos agudos da heroína, tal como obstrução da dor.

Para o estudo, os cientistas administraram o fármaco em ratos viciados em heroína, privando-os durante algum tempo da substância e quando reiniciados na toma, voltam a consumi-la avidamente. A equipa verificou que a vacina alterou o comportamento dos roedores, evitando a dependência habitual.

 

Fonte/Adaptado de: Ciência Hoje

Segundo os investigadores, a vacina bloqueia a heroína e 6-acetilmorfina na corrente sanguínea, mantendo-os fora do cérebro. A vacina não bloqueou os efeitos de metadona, buprenorfina e outras drogas opioides que são normalmente utilizadas na terapia contra a dependência.

Os cientistas esperam que, em breve, a vacina possa seguir para ensaios em seres humanos e ser usada para tratar um vício que afecta mais de dez milhões de pessoas no mundo.

 

—————

Voltar