Vermes marinhos partilham gene cerebral com humanos

26-09-2010 16:53
 
Algumas estruturas cerebrais de anelídeos marinhos e do homem desenvolveram-se a partir de um ancestral comum.
 
   
Imagem do cérebro do anelídeo marinho
Os vermes marinhos podem parecer criaturas de raciocínio lento. O mapeamento genético dessas criaturas, porém, mostra que podemos partilhar um gene cerebral com eles.

A cognição humana está amplamente enraizada no córtex cerebral, parte do cérebro que permite a consciência, linguagem e outras funções de nível superior. Partilhamos fundamentos básicos evolutivos do nosso grande cérebro com outros vertebrados que possuem uma estrutura conhecida como pálio.

Uma equipa de investigadores alemães examinou padrões de expressão genética no cérebro desses vermes nos primeiros dias do desenvolvimento larvar, usando uma nova técnica denominada  “Perfis de registro de imagens” (PrImR).

"Comparando as impressões digitais moleculares dos órgãos desses poliquetas, ficou claro que são muito semelhantes aos nossos", afirmaou Detlev Arendt, da Unidade de Biologia do Desenvolvimento no Laboratório de Biologia Molecular em Heidelberg e co-autor do novo estudo.

Baseados na comparação “gene-por-gene”, os investigadores descobriram que algumas estruturas cerebrais dos vermes se desenvolveram a partir de um ancestral comum ao homem. A sobreposição de fatores de transcrição compartilhada também apoiam a conclusão de que estas estruturas "devem compartilhar um precursor evolutivo comum", conclui Arendt.

O ancestral comum provavelmente seria capaz de usar a sua estrutura cerebral basal para integrar a maioria dos sinais sensoriais, possivelmente para encontrar comida.

 

 

 

 

—————

Voltar