O sistema respiratório humano

O sistema respiratório humano

 

O Sistema Respiratório

 

    O sistema respiratório é constituído pelas fossas nasais, pela boca, laringe,  traqueia, brônquios e pulmões. O tecido pulmonar é constituído por uma grande quantidade de alvéolos. Por sua vez, a parede dos alvéolos é revestida  por uma membrana respiratória ao nível da qual se processam as trocas gasosas. Assim, os pulmões funcionam como a interface entre o meio gasoso e o meio líquido que é o sangue, pois é neles que este se enriquece de oxigénio e elimina o dióxido de carbono.

    A respiração compõe-se de três partes: a entrada de ar ou inspiração, a apneia que é uma pequena paragem e a expiração, ou seja, a saída do ar. Para respirar é indispensável efectuar movimentos ao nível da caixa torácica que possibilitem a inspiração e expiração. Os músculos intercostais, escalenos, abdominais e o diafragma entre outros, asseguram os movimentos necessários.

    As vias respiratórias são constituídas por uma série de ductos que permitem ao ar passar do ambiente externo aos pulmões e vice-versa. O ar entra pelo nariz percorre as fossas nasais e passa para a faringe; daí desce pela laringe que é continuada pela traqueia. Esta, chegando no tórax, bifurca-se em dois ramos, o brônquio direito e o brônquio esquerdo que chegam aos respectivos pulmões. Para a respiração contribui também a caixa toráxica, da qual os movimentos de expansão e de redução são essenciais para que o ar possa entrar e sair das vias respiratórias.
    Fossas nasais e faringe, mesmo fazendo parte das vias respiratórias, desempenham ainda outras funções: as fossas nasais são a sede do sentido do olfacto, enquanto a faringe pode ser considerada também um órgão do aparelho digestivo desde que por ela (ou melhor, pela porção faringe que está atrás da boca) passa o bolo alimentar, além do ar.
    A laringe, a traqueia, os brônquios e os pulmões são, ao contrário, órgãos unicamente respiratórios e não tem outras funções.

                                    

A DINÂMICA DA RESPIRAÇÃO

Pode dividir-se em distintos processos:
1. Inspiração: Consiste na entrada de ar com destino aos alvéolos pulmonares. Entrada de oxigénio.

2. Processo de intercâmbio de oxigénio e dióxido de carbono entre os alvéolos pulmonares e o sangue; transporte do sangue aos tecidos
3. Expiração: consiste na saída do ar dos alvéolos pulmonares para o exterior. Elimina-se dióxido de carbono.

 


    O oxigénio entra pelas narinas, atravessa a faringe, a laringe e traqueia. A traqueia ramifica-se em dois brônquios, que se dirigem cada um a um pulmão.
No pulmão os brônquios vão-se dividindo e, ao mesmo tempo, diminuem seu calibre até formar os bronquíolos. Estes continuam a dividir-se em condutas ainda menores até o bronquíolo terminal ou respiratório, que formam finalmente os sacos aéreos ou alvéolos. Em volta de cada alvéolo há uma rede de capilares sanguíneos. Nos pulmões o oxigénio passa por difusão dos alvéolos aos capilares sanguíneos e o dióxido de carbono dos capilares para os alvéolos.

    Nos tecidos corporais o oxigénio passa do sangue e líquidos corporais às células, e o bióxido de carbono no sentido oposto, também pelo processo de difusão. As funções metabólicas normais das células requerem um fornecimento constante de oxigénio e, por sua vez, produzem dióxido de carbono como resíduo, portanto a carga de dióxido de carbono nas células é maior e a de oxigénio é menor em relação à dos capilares, o que produz a difusão de uma zona de maior concentração a outra de menor.         

 

Curiosidades:

·         Os pulmões contêm quase 2400 quilómetros de vias aéreas e mais de 300 milhões de alvéolos.

·         As plantas são nossas parceiras na respiração. Nós inspiramos oxigénio e expiramos dióxido de carbono. As plantas absorvem o dióxido de carbono e libertam oxigénio.

·         As pessoas têm tendência para apanhar mais constipações no Inverno porque passam mais tempo dentro de casa e mais tempo perto de outras pessoas. Quando uma pessoa espirra, tosse ou até mesmo respira, os germes passam para o ar.