Actividades da ESA para 2012

12-01-2012 10:37

A Agência Espacial Europeia (ESA) apresentou as principais atividades do ano 2012, onde destaca o primeiro lançamento do Veja – a nave mais pequena dos “família de lançadores europeus” –, a missão BepiColombo, para a exploração de Mercúrio que irá passar por uma fase exaustiva de testes durante o ano de 2012. Haverá ainda o sucessor do Telescópio Espacial Hubble que irá receber várias contribuições, incluindo o instrumentos científico MIRI. Este instrumento científico irá não só fornecer espantosas fotografias do espaço, mas também permitir o estudo de populações de estrelas e galáxias ou de cometas distantes e do Kuiper Belt. Ainda este ano, a missão multi-satélite Swarm irá disponibilizar informações sobre o campo magnético da Terra e da sua evolução temporal, melhorando o nosso conhecimento acerca do interior da Terra e do seu clima. O Swarm é constituido por uma constelação de três satélites, em três órbitas polares diferentes, entre os 400 e os 550 quilómetros de altitude. Cada satélite irá fornecer medições de elevada precisão e resolução relativas à força e direção do campo magnético.

 

 

O Envisat, o maior satélite de observação da Terra alguma vez construído, irá completar 10 anos em órbita a 1 de Março do corrente. Neste tempo, tem fornecido aos cientistas europeus dados sobre o ambiente, através de aplicações multifacetadas que cobrem a superfície terrestre, os oceanos, a cobertura de gelo e a atmosfera.

Cada Veículo de Transferência Automatizado (ATV) pode transportar até 7 toneladas de carga para a Estação Espacial Internacional, incluindo comida, água potável, gases, material de pesquisa e equipamento de manutenção e cerca de 3 toneladas de combustível. A nave também reposiciona, com regularidade, a estação na órbita e manobra o complexo para evitar colisões com detritos espaciais.

Galileo e CryoSat
Desde o seu lançamento a 21 de Outubro, os dois satélites Galileo passaram por verificações detalhadas, a partir da estação de terra em Redu (na Bélgica) para garantir que tudo está a funcionar em pleno e de acordo com as especificações.

O CryoSat fará a apresentação do primeiro mapa das alterações na espessura dos gelos marinhos.
Terminada a sua missão de cinco meses, 'PromISSe', na Estação Espacial Internacional, André Kuipers irá aterrar nas estepes do Cazaquistão. Durante a sua missão, André terá feito diversas experiências, atividades educacionais e terá sido o operador principal do ATV, monitorizando a aproximação e acoplagem do veículo.

Missões meteorológicas
O MetOp-B foi desenvolvido e construído pela ESA em colaboração com a Eumetsat. O MetOp-B segue-se ao MetOp-A, lançado em Outubro de 2006. Os satélites MetOp são uma série de satélites meteorológicos de órbita polar operados pela Eumetsat. O MetOp-B transporta 11 instrumentos que vão melhorar a qualidade das previsões meteorológicas e contribuir para a obtenção de dados do clima.

A ESA estará presente na conferência anual do ECSITE, que atrai mais de 1000 profissionais de comunicação de ciência. Pela primeira vez, o espaço será o tema principal da conferência, organizada pela ‘Cité de l’Espace’ em Toulouse, um dos poucos centros europeus dedicados em permanência ao espaço, e um parceiro de longa data da ESA.

Os satélites Meteosat Second Generation foram desenvolvidos e construídos pela ESA e são explorados pela Eumetsat. Foram concebidos para melhorar as previsões meteorológicas, de acordo com os requisitos dos utilizadores. O MSG-3 irá prosseguir a série de satélites meteorológicos que se iniciou com o Meteosat-1, em 1977. O primeiro satélite de segunda geração (MSG-1) foi lançado em 2004, seguindo-se o MSG-2, em Dezembro de 2005.

 

Fonte/Adaptado de: Ciência Hoje

 

—————

Voltar