Observatório ALMA entra em funcionamento

04-10-2011 09:43

O observatório astronómico terrestre mais complexo do mundo, o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), abriu oficialmente aos astrónomos e publicou a primeira imagem revelada pelo telescópio. A imagem, das galáxias Antenas, mostra “uma vista sobre o Universo impossível de obter com os telescópios que observam a luz visível e infravermelha”, divulga o ALMA em comunicado.

 

 

Este é apenas o primeiro passo do radiotelescópio, localizado no planalto de Chajnantor, no norte do Chile, capaz de detetar comprimentos de onda muito maiores do que a luz visível. O ALMA é o telescópio mais poderoso do mundo para a observação de ondas milimétricas e submilimétricas, permitindo observar objetos muito frios no espaço – como as densas nuvens de poeira cósmica e gás onde se formam estrelas e planetas – e “detetar a luz que está finalmente a chegar-nos a partir das primeiras galáxias do Universo", disse um dos cientistas do projeto, Alison Peck.

O telescópio gigante é composto por várias antenas de rádio interligadas – por agora, só um terço das 66 previstas. Na fotografia hoje publicada que, segundo a ALMA, já revela “as nuvens de gás frio denso a partir do qual as novas estrelas se formam”, foram apenas utilizadas 12 antenas. “Estamos a viver um momento histórico para a ciência, em especial para a astronomia, e talvez também para a humanidade”, disse Thijs de Graauw, diretor do ALMA.

A conclusão da construção do observatório – uma parceria da Europa, América do Norte e Este Asiático em cooperação com o Chile - está previsto para 2013, altura em que as 66 antenas vão estar todas instaladas e a trabalhar em conjunto numa área de 16 quilómetros. À medida que sejam incorporadas novas antenas, as observações terão melhor precisão, eficiência e qualidade.

—————

Voltar