Prémio Nobel da química para investigador israelita

05-10-2011 12:06

A Academia Sueca distinguiu hoje com o Prémio Nobel da Química o cientista Daniel Shectman, do Instituto de Tecnologia de Israel.

 

 

A Academia Sueca distinguiu hoje com o Prémio Nobel da Química 2011 o cientista israelita Daniel Shechtman pela sua descoberta de quasi-cristais, anunciou hoje o Comité Nobel.

"O prémio Nobel da Química 2011 fundamentalmente modificou a concepção de um sólido para os químicos", precisou o comité.

A 8 de abril de 1982, descobriu um cristal no qual "os átomos estavam reunidos num modelo que não poderia ser repetido", contrariamente às leis da natureza, segundo o comunicado da Academia Real Sueca de Ciências.

Esta descoberta, apelidada de quasi-cristais, corresponde "aos fascinantes mosaicos do mundo árabe reproduzidos ao nível dos átomos: uma forma regular que não se repete jamais".

 

 

Schectaman obteve finalmente o reconhecimento merecido, depois de anos a ser litreralmente ridicularizado e desacreditado por colegas investigadores.


Shechtman nasceu em 1941 em Telavive e é professor emérito no Instituto de Tecnologia de Israel, em Haifa.

 

Adaptado de: RTP

—————

Voltar