Se bebeu e pensa em conduzir…

27-09-2011 10:35

“A sua taxa de alcoolemia é 0,47 gramas por litro (g/l). Encontra-se dentro do limite legal. No entanto, recomendamos que espere até que reduza para 0,0 g/l. Tempo estimado para diminuir a sua taxa de alcoolemia: 3h03”, lê-se no visor.
 

A Grant’s lançou uma aplicação para iPhone que calcula o nível de álcool no sangue, tendo em consideração o sexo, o peso e o consumo da pessoa. Assim, quem sair à noite e consumir bebidas alcoólicas, o alcoolómetro também estima o tempo necessário para se voltar à taxa de alcoolemia zero ou àquela que é permitida por lei para conduzir.

Na página online da Grant’s é possível fazer o download gratuito do «Alcoolómetro Grant’s» – que permite obter, em qualquer hora e em qualquer lugar, uma estimativa da taxa de alcoolemia com base na quantidade de álcool que ingeriu e o tempo estimado para voltar a conduzir.

A taxa de alcoolemia é a quantidade de álcool existente no sangue de um indivíduo, em determinado momento, e expressa-se em gramas de álcool por litro de sangue (g/l). Esta taxa é facilmente atingida após a ingestão de 3 copos de vinho ou 0,5 l de cerveja e depende de vários factores como o tipo e quantidade de bebida ingerida, o momento da absorção (jejum/às refeições/fora das refeições), o peso e sexo e o estado de saúde e estado de fadiga do indivíduo.

A alcoolemia aumenta à medida que o etanol é absorvido pelo organismo e diminui lentamente de acordo com a degradação do álcool pelo fígado. O valor máximo da taxa de alcoolemia permitida pelo código da estrada em Portugal é de 0,5 g/l.

Percurso do álcool

Do álcool ingerido, apenas dez por cento é eliminado pela respiração, pelo suor e pela urina e os restantes 90 por cento são transformados pelo fígado. As bebidas consumidas são absorvidas pelo estômago e intestino delgado. Os alimentos podem ajudar a reduzir esta absorção, por isso o álcool afecta mais depressa um estômago vazio.

Uma vez no corpo, o álcool entra na circulação sanguínea através da qual chega ao coração, cérebro, músculos e outros tecidos. E isto acontece em poucos minutos produzindo, normalmente, um efeito agradável. Como o corpo não armazena o álcool, tem que se libertar dele. É no fígado que o álcool sofre uma série de reacções químicas, sendo primeiro transformado em acetaldeído, uma substância tóxica, responsável pela ressaca.

Esta substância transforma-se em acetato sendo libertada através da urina. A capacidade do organismo processar o álcool depende de vários factores como a idade, o peso e o sexo. Mas isto acontece sempre muito lentamente. O organismo elimina, em média, 0,10 g/l de álcool no sangue, por hora, e não há modo de acelerar isto. Assim, uma pessoa que tiver uma taxa de alcoolemia de 0.5 g/l, precisa de cinco horas para atingir uma alcoolemia de 0,0g/l.
 

—————

Voltar