Teste para diagnóstico de Alzheimer

11-01-2011 14:23

 

Investigadores foram capazes de detectar “marcadores” no sangue que identificam a doença de Alzheimer 3 a 5 anos antes de qualquer perda de memória ocorrer. A descoberta significa que o tratamento para a doença poderia ser iniciado antes que ocorram danos cerebrais irreversíveis.

Actualmente, não há forma de detectar Alzheimer antes da pessoa já ter manifestado a  doença. Há muito tempo que os cientistas tentam descobrir maneiras de detectar anticorpos, produtos químicos e outras substâncias no sangue que permitam dizer que o corpo está em luta contra a doença.

Neste novo estudo, os cientistas criaram uma nova abordagem de produção de milhares de moléculas com diferentes formas, de origem proteica, concebidas para reagir com anticorpos.

Usando essas moléculas no sangue de pacientes com Alzheimer, os investigadores descobriram que três delas reagiram com anticorpos. No teste de controlo, os mesmos péptidos não reagiram em sangue saudável. Isto sugere que estes anticorpos são exclusivos da condição.

Novos testes em 6 pacientes e ratos de laboratório mostraram que o resulto era 93% preciso e que poderia eventualmente ser usado para detectar a condição com até cinco anos de antecedência.

Entretanto, testes mais abrangentes são necessários para confirmar as descobertas. Se se provar eficiente, a mesma tecnologia pode um dia ser usada detectar outras doenças como a doença de Parkinson e cancros difíceis de diagnosticar.

Segundo os investigadores, o diagnóstico precoce é de grande importância em qualquer doença. Um simples e não-invasivo exame de sangue  para despistagem da doença de Alzheimer seria inestimável. Sendo que milhões de pessoas são afectadas por esta condição anualmente, o teste, que pode igualmente levar a melhores tratamentos, constitui uma ferramenta de enorme utilidade.

 

Informação adicional e download do artigo completo do Jornal Cell Online AQUI.

—————

Voltar