Timidez pode ser uma vantagem

17-10-2011 10:07

Autora do estudo considera que introvertidos têm mais estabilidade

 

Um antigo provérbio diz que “a sorte protege os audazes”, mas num artigo publicado no «The New York Times» Susan Cain, uma advogada norte-americana, vem contrariar a máxima e defende que a timidez pode ajudar a formar alianças e negociar.
A autora de um blog e já com um livro em preparação refere várias vantagens da timidez e da introversão. Segundo o artigo publicado, os introvertidos correm menos riscos de ser internado, de se envolver em acidentes e tem uma predisposição maior do que os extrovertidos a aprender e a manter uma relação afectiva.

 

No entanto, diferencia timidez e introversão: uma é o medo de julgamento social e atinge metade das pessoas; outra é a preferência por ficar em lugares tranquilos e com poucos estímulos, tendência encontrada em cerca de um terço da população, segundo as estimativas da autora.

A advogada mantém um blog com estudos sobre o "poder dos introvertidos" e prepara-se para lançar o livro "Quiet" (quieto). Ainda assim, conclui, timidez e introversão dividem o mesmo status depreciativo.
A própria Susan considera-se uma pessoa tímida, e confessa que a timidez nunca lhe dificultou o trabalho ou lhe diminuiu a capacidade de exercer advocacia, profissão em que a capacidade de argumentação perante um público é fundamental.

Considera mesmo que pode ser uma táctica e refere que pessoas tímidas e introvertidas sempre fizeram parte da nossa sociedade e muitas em posições de liderança, como Charles Darwin, Marcel Proust ou Albert Einstein.

Fonte: Ciência Hoje

 

 

—————

Voltar